A volta ao Brasil depois de dois anos ausente, no norte da Itália, no confim com a bela Eslovênia, por motivos familiares e pessoais, foi difícil e sabia que vinha a trabalho: pessoal e profissional. Estava finalmente preparando a “volta ao mundo” através da reorganização de minha vida (todos os objetos pessoais, móveis, nova casa, adaptação a mais uma cidade – a sétima na qual morei) a nova expressão profissional.

Além disso no primeiro ano trabalhei intensamente para idealizar, realizar, materializar o Projeto 1º Fórum Internacional da Nova Consciência com o qual vieram ao Brasil respectivamente em agosto, setembro e outubro de 2014, Igor Sibaldi, escritor ítalo-russo, com 200.000 livros vendidos e mais de trinta títulos publicados pelas grandes editoras italianas; Gaetano Pedullà com as meditações e profundo trabalho sobre as desarmonias emocionais, trabalho interior, com grupos organizados em toda a Itália e cidades do México, e por último Daniel Lumera, autor de “Os Sete Passos do Perdão”, best seller na Itália, traduzido para o espanhol. Criador diretor e docente da Universidade do Perdão com sede em Barcelona, reconhecida pela Unesco.

Projeto Unindo o céu e a Terra

Em 2015 me concentrei na publicação do “Diário de uma viagem entre o céu e a Terra (Eu e Bello)”.

Há poucos meses venho sentindo, observando a grande mudança positiva que vai rompendo a camada obscura que paira sobre todo o Planeta. A Luz, em todas as formas, em todos os lugares está sendo vista, provada e se faz inegável. Sim, ela se manifesta dentro de todos nós neste momento que aqui estamos vivendo no Planeta e como não poderia deixar de ser, tudo fica absolutamente tudo à mostra, o que é belo e o que deve desaparecer.

O desejo de escrever sobre isto tomou conta de meu pensamento ao receber algumas informações através da internet.

O telescópio no Chile

Me chegaram fotos do observatório do Deserto de Atacama no Chile, do astrônomo Flávio Alarsa nos informando sobre o poderosíssimo telescópio que estará funcionando em breve e sobre seu trabalho como astrônomo trazendo para próximo de todos nós, o céu e uma vastidão de belezas e mistérios. Como ele diz, uma saída de nossa rotina, do dia-a-dia. Impossível não me lembrar que não estamos sós no Universo.

Unindo o Céu e Terra

O Oriente Médio/ A Migração

Nos mesmos dias recebi uma notícia no mínimo inusitada: “Os conselhos de Soros à Europa”, publicada em 1/10 no jornal italiano “L’Opinione”. Neste artigo, o multimilionário George Soros traz sua análise e contribuição para a devastadora situação de migração no Oriente Médio. Trago uma síntese dos seis pontos sugeridos por Soros.

Primeiro ponto: a União (UE) deve aceitar ao menos um milhão de solicitantes de asilo a cada ano pelos próximos anos, um financiamento adequado é fundamental. O financista americano estima em 15 mil euros o custo, ao ano pelos primeiros dois anos para o solicitante de asilo, cobertura de alimento e hospedagem, assistência sanitária e cursos de formação linguística e profissional.

Para facilitar uma adaptação fácil e integração rápida, os requerentes deveriam poder escolher os países europeus de destinação. Para encontrar os recursos, Soros sugere aos governos europeus a emissão de obrigações (títulos do tesouro) a longo prazo.

Segundo ponto: a UE (União Europeia) junto à comunidade internacional, deveria instituir ajuda econômica ao Líbano, Jordânia e à Turquia para sustentar os quatro milhões de refugiados que vivem atualmente naqueles países. Melhorar as condições de vida nos campos de refugiados é uma obrigação moral dos países ricos, diz Soros.

Terceiro, a União Europeia deve dotar-se rapidamente de uma Agência para a migração e o direito de asilo e instituir um único corpo de guarda da fronteira. O atual mosaico de 28 sistemas separados não funciona: é custoso, ineficiente e cada um interpreta os requisitos do solicitante de asilo de maneira diferente.

A nova agência deveria simplificar gradualmente os procedimentos de acolhimento, que agora acontecem desde tempos rápidos a tempos bíblicos, de acordo com o país; estabelecer normas comuns para o emprego dos refugiados e de seu acesso a micro crédito para favorecer o empreendedorismo, desenvolver uma política eficaz de repatriamento para aqueles migrantes que não têm os requisitos para o asilo na Europa.

Quarto, devem ser instituídos corredores seguros para os solicitantes desde a chegada na Grécia e Itália até outros países de destinação final. As tragédias no mar e as cenas de êxodos bíblicos ao longo das estradas e as ferrovias dos Balcãs para encontrar uma abertura de entrada na Europa trazem à memória histórias tristes de um passado que se pensava longe e abandonado. Soros acredita que se fossem criadas vias seguras para alcançar a Europa, se reduziria drasticamente o número de migrantes que tentam a perigosa travessia do Mediterrâneo, salvando assim milhares de vidas; além disto se os solicitantes tivessem uma razoável esperança de alcançar a Europa através de canais autorizados, é provável que os fluxos migratórios seriam mais controláveis e se evitaria as fugas em massa como acontece agora.

Isto evidentemente requisitará um ação diplomática mais concreta com os países da primeira linha – Turquia, Líbano e Jordânia – para os migrantes do Oriente Médio e da Ásia, os países da África do norte “pacificados” pelas massas em movimento da África – em colaboração com a Agência para os refugiados das Nações Unidas, para negociar a instituição de mais centros de triagem e acolhimento.

Quinto ponto, as modalidades operativas e financeiras desenvolvidas pela União Europeia, em outros termos o “plano europeu”, deveriam ser utilizadas para estabelecer standard globais para os solicitantes de asilo e migrantes.

Sexto e último ponto, é óbvio que para absorver e integrar mais de um milhão de solicitantes de asilo e migrantes por anos, os governos europeus tenham necessidade de mobilizar o mais possível todo o setor privado – ONG, grupos paroquiais e confessionais, empresas, indivíduos e associações. Isto exigirá não só recursos financeiros suficientes, mas também grande capacidade humana e empenho de todos.

O novo empreendedorismo no Brasil (movimento digital)

Há mais de um ano fiz um curso de empreendedorismo digital para as novas situações profissionais e estou conhecendo, entrando em contato com um fenômeno novo no Brasil, o empreendedorismo digital preparando milhares de novos empreendedores. Grande parte deste grupo compreende pessoas sem experiência anterior, que através da internet vislumbra a possibilidade de trabalhar autonomamente, gerar riqueza, sair das restrições e pressões do momento financeiro, criar um novo modo de viver, novas profissões à partir de talentos que estavam guardados na “caixa dos sonhos”, estabelecer parcerias de trocas e ajuda. Viver com mais esperança e em muitos casos, realizar uma ousadia.

Me alegra ver muitas mulheres se interessando e sendo formadas para este salto de qualidade de vida. Pessoalmente, me deparei com grandes limitações pela pouca familiaridade assumida com a tecnologia que estou trabalhando arduamente para superar. É um grande aprendizado e saída da zona de conforto!

Já temos uma boa bibliografia brasileira que dá o “passo a passo” para se entrar neste universo.

“Crença muda as coisas” (Kryon)

O conhecimento das bases da física quântica, da neurociência e da epigenética vem se popularizando, se tornando mais acessível através da internet, fazendo conhecer aos que estiverem abertos para receber, conhecimentos aos quais só o mundo acadêmico tinha acesso. Porque? Mais um sintoma da Luz que banha o Planeta. Estes conhecimentos provam que a nossa “realidade” é aquela em que nós acreditamos e construímos, ela pode ser modificada, transformada, melhorada.

Ao mesmo tempo que os detentores do poder visível e invisível relutam em abandonar o controle sobre a humanidade, a Luz, o Real Poder se alastra, despertando milhões de pessoas para a outra realidade: somos todos muito poderosos, este poder é interno e é chegado o momento de expressá-lo através da marca individual, do reconhecimento que não estamos sós e que tudo aquilo que pensamos e desejamos pode ser concretizar no mundo visível. Por isto, fundamental cuidar da qualidade destes pensamentos e desejos.

Outro importante reflexo deste momento, é o reconhecimento por milhares e milhares   quiçá milhões de pessoas em todo o mundo, de que não estamos sós no Universo, não obstante a campanha de amedrontamento que governos e poderosos têm feito para que esta realidade não seja reconhecida, não só, mas afastada e que sejamos impedidos de olhar mais de perto o que é real e o que não é.

Trago minha experiência pessoal no livro “Diário de uma viagem entre o céu e a Terra (Eu e Bello)”

A Lei da Atração

Para que consigamos realizar a famosa Lei da Atração e atrairmos situações positivas, como saúde, prosperidade em todas as áreas existenciais (relacionamentos familiares e sentimentais, progresso e sucesso profissional, harmonia, afetos, amizades, etc.), é imprescindível limparmos emoções, sentimentos e pensamentos negativos que podem nos impedir as conquistas de que tanto necessitamos. E é preciso ir em profundidade dentro de cada um e curar lembranças, traumas, limpar estes padrões que vêm em sua maioria de nossa infância, nos fazendo repetir comportamentos auto sabotadores, de baixa auto estima que se encontram nas zonas profundas de nosso inconsciente.

É preciso saber que você tem grande capacidade de resiliência, superação e criatividade para inovar, criar a nova realidade pessoal e como consequência inevitável, a nova realidade Planetária.

Os temas aqui trazidos podem ser aprofundados em palestras presenciais e workshops.

Entre em contado comigo! No site ou minha na página no facebook.

Regina de Toledo
Regina de Toledo
Psicóloga Clinica – Analista reichiana Com um longo percurso de trabalho pessoal e interior. Com uma longa experiência de vida na Itália e Brasil Com diferentes experiências e projetos realizados na área de Psicologia clinica e de Prevenção de neuroses em crianças pequenas Consultora para revistas/jornais Palestrante sobre temas de Psicologia Autora de artigos para jornais Autora do livro “Diário de uma viagem entre o Céu e a tera (Eu e Bello)”