espiritualidade

Me lembro desta frase que foi dita por meu mestre no sufismo, Omar Ali Shah, ainda no final dos anos 80, em uma reunião com seus alunos no Brasil. A lembrança é vívida, me vejo sentada no final da sala, a hora do almoço se aproximava, todos o ouvíamos compenetrados e eu recebia a energia que ele emanava com sua presença forte, calma e amiga.

Enquanto o ouvia também pensava com meus botões, num homem que me atraía naquele momento de minha vida. Claro, sabia que não era o mais adequado para mim, mas o pensamento insistia, ia e vinha. Estava me distraindo em meu pensamento insistente, quando Agha (assim o chamávamos) pronunciou esta frase com muita clareza e destacada do argumento central do qual ele nos falava, me surpreendendo.

“O que é seu não será de ninguém e o que é do outro nunca será seu”.

Olhei para ele e mentalmente disse “o que você quis dizer com isso?”

Continuei em sintonia com ele, abri meu coração, pedi-lhe ajuda para afastar esta ideia fixa e comecei como se conduzida por Agha, a refletir em cada palavra da frase.

Aquele homem no qual pensava se mostrou totalmente inadequado e agradeci à minha própria vida por ele estar longe de mim, “não ser meu”.

A segunda parte da frase “o que é seu não será de ninguém”, vista hoje, com todas as possibilidades quase infinitas de realização, pode significar finalmente para muitas pessoas o trabalho pessoal para colher bons resultados, o retorno dos grandes esforços, a conquista dos sonhos, a harmonia em todas as áreas da própria vida, a força, coisas totalmente novas, a ampliação positiva dos pensamentos, sentimentos, das experiências. É preciso se permitir para viver. Aja. Faça. Se o resultado for decepcionante, faça novamente. A vida está sempre a nosso favor! Positivo gera positivo e semelhante atrai semelhante, é uma lei.

Atenção à autopunição, à autossabotagem, à baixa autoestima que podem nos levar a buscar, aceitar o que fere, faz mal, fabricando situações e aceitando outras como se fossem imutáveis. Nada o é!  Jung disse que chamamos de destino o que nosso inconsciente produz.

“Aquilo que é seu não será de ninguém” diz que não é necessário temer a inveja, porque é impossível que tomem algo que é seu, a menos que não o seja realmente! Deve-se ir em busca daquilo que é seu, que o gratifique, que seja construtivo, porque se não o fizer, ficará à sua espera, “não será de ninguém”.

À medida que se progride saindo cada vez mais “da caixa” dos condicionamentos mentais, educacionais, sociais, ambientais (principalmente), com toda a certeza pode-se vencer a si mesmo naquilo que é limitante, o cérebro é elástico, pode construir novas formas de ser, sentir e pensar, pode evoluir e acompanhar a necessidade profunda de ser e viver sempre mais e mais a plenitude, a realização e que nada nem ninguém a não ser o próprio indivíduo pode impedir que isto aconteça. Sendo assim, mais uma vez e mais do que nunca, nestes tempos que estamos vivendo, agarre seu destino, traga para si mesmo os melhores pensamentos, sentimentos, emoções, experiências. O melhor já está disponível.

30/11/2015
O-que-é-seu-não-será-de-ninguém-e-o-que-é-do-outro-nunca-será-seu-770x370

O que é seu não será de ninguém e o que é do outro nunca será seu

Me lembro desta frase que foi dita por meu mestre no sufismo, Omar Ali Shah, ainda no final dos anos 80, em uma reunião com seus […]
10/11/2015
Empreendedorismo x Espiritualidade

Empreendedorismo X Espiritualidade

Sobre o Empreendedorismo x a Espiritualidade O dinheiro há milênios é o objeto proibido para a grande maioria das pessoas. Temos nos contentado ou pelo menos […]
06/10/2015
Sufi, O quê é a Tradição?

Sufi, O quê é a Tradição?

A Tradição Sufi:  O quê é? Trago algumas informações sobre a Tradição Sufi da qual faço parte há trinta anos, como aluna. Meu primeiro mestre, Omar […]